Põe no rótulo - A união faz a força

407
Me chamo Mariana, não me chamo mãe. Nem mãezinha. rsMas sou a mãe do Mateus, com o maior orgulho. Essa coisa de maternidade é um troço doido, um mergulho de amor: a barriga da gente cresce e abriga uma pessoa por quase um ano, a vida muda e a gente muda pra sempre...
Tags

Trago o amor próprio com bruxaria

1780
Quando eu era criança, em caso de doença era tratada pela medicina ocidental: muito xarope e remédio de farmácia. Porém, minha memória afetiva ainda se lembra do espanto de ser rezada por uma senhora, quando tive a “espinhela caída”. Lembro de alguns chás esporádicos, mas nada muito marcante. Mais tarde,...
Studio na Colab55