Postagens mais lidas

Studio na Colab55
Uma semana depois do meu filho nascer os algoritmos já sabiam que ele estava aqui. Sei disso não porque eu recebi um parabéns ou um pacote de Pampers do Zuckerberg, mas pelo tipo de campanha que comecei a receber no meu feed:“Mamãe Sarada - volte ao seu corpo de antes...

Meu primeiro filho pós aborto

O cenário era a rua e na foto uma mulher jovem e grávida segurava um cartaz pró aborto. Pronto. A imagem virou post indignado em redes sociais. Era impossível aceitar que alguém, gerando, pudesse ser a favor do aborto. Mas ser a favor da descriminalização do aborto não é, de...

Uma carta para - Nina

Minha filha, é com lágrimas nos olhos que te escrevo hoje. No dia em que o exame de ultrassom indicou que você era uma menina explodi de felicidade. Diferente das mulheres da minha idade, não queria uma princesinha pra enfeitar, queria uma companheira com quem eu pudesse aprender e ensinar.Confesso que...

Se eu pudesse os enterraria dentro do meu ventre

Um corpo em plena potência de afecções, seguindo o fluxo de sua natureza, personificando o arquétipo através da cena enquanto cerimônia e produzindo novas possibilidades simbólicas. Uma Medea que dança com seus próprios mitos espirituais, perigosos, impossíveis e inapreensíveis. Uma nova Luciana, que sofre múltiplas transformações, em distúrbio e delírio...

A minha prisão na maternidade consciente

foto: Danielle Fantis PhotographyTodo mundo já ouviu que mãe fica exausta. Mãe fica exausta da vida, do cotidiano, da rotina. EXAUSTA. Eu deveria escrever, a principio, sobre sexo, sobre sexo depois do casamento, dos filhos, sobre sexo depois dessa maternidade, mas eu não quero. Eu quero falar do tempo. Das...

Você banca a sua paternidade?

Os homens tem obrigação de bancar a paternidade apoiando de todas as formas possíveis (emocional, física, financeira) a partir do momento que se descobre a gravidez. A obrigação de criar o filho é dos dois, mas a mulher não tem escolha sobre bancar ou não.Logo no primeiro mês de gravidez...

Sobre representatividade e criação dos filhos pretos

Somos 75% da população carcerária. Somos 61% dos dependentes químicos. Somos 54% de mulheres violentadas. Somos 73% dos jovens assassinados. Somos 70% da classe pobre. Toda essa porcentagem de desigualdade racial corrobora sim com a nossa cabeça, mas profundamente para a nossa saúde mental. Fomos ensinadas a sermos silenciadas e invisibilizadas e ouso a afirmar que...

Um corpo a serviço de outro

Rosa olhou para os meus seios e quis fazer um carinho. Percebi a saudade do mamá e comentei com ela:- Era aqui no peito da mamãe que você mamava, né, filha?- Aham, meu.- Seu, não. Da mamãe. Mas acabou o leite, né?- Cabô leite. Comprar mais.Eu me acabei de rir...

Contato

Quem Somos

Quem Somos

Ser mãe não nos define.
Ser mãe é apenas mais um dos aspectos das nossas vidas.
Acima de tudo somos todas MULHERES.
Aqui Sororidade é verbo, empoderamento é travesseiro, empatia é cobertor e Amor é sangue nas veias.

Saiba mais AQUI

No Facebook

Parceiro

Postagens recentes

    More